I Seminário Diversitas: Arte e Revolução

O I Seminário Diversitas reúne intelectuais, artistas e lideranças dos movimentos sociais para refletir sobre as múltiplas relações entre Arte e Política, com o olhar voltado para as experiências revolucionárias vividas ao longo do século XX. Pretende-se ainda promover o debate sobre as perspectivas atuais de politização do campo artístico e discutir o papel da arte na criação de um campo de reflexão sobre os rumos do país e do mundo. O Seminário discutirá o Surrealismo, Brecht e o Teatro Épico, teatro brasileiro contemporâneo, Cinema Novo, cinema e literatura russos, luta indígena e o anticapitalismo, literatura africana, música e produção ideológica e o cinema chinês. O Seminário, a ser realizado na sede da Cinemateca Brasileira, está organizado em torno de conferências, mesas de debate, apresentações artísticas e projeção de filmes. Entre os convidados estão os historiadores Michel Löwy e François Albera, os cineastas Ruy Guerra e Claire Angeline; o jornalista Raimundo Pereira, o dramaturgo Sergio de Carvalho, o compositor Willy Correa de Oliveira entre outros.

O evento tem entrada gratuita, com retirada do ingresso uma hora antes de cada palestra.

Comissão organizadora: Francisco Alambert, Maurício Cardoso, Adilson Mendes, Olga Fernández FFLCH - USP Diversitas USP - Universidade de São Paulo

Apoio: Editora LiberArs, Cinemateca Brasileira, Pianos Fritz Dobbert.

Mesa 1: Música e Revolução
Sinopse:

Debate com a presença de Manoel Dourado Bastos e Walter Garcia. Mediação: Adilson Mendes. Intervenção artística: Caroline De Comi e Maurício Funcia de Bonis.

Manoel Dourado Bastos. Doutor em História e Sociedade pela Unesp/Assis (2009) e Pós-doutor em História Social do Trabalho pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010). Professor Adjunto de Comunicação, Cultura e Sociedade na Universidade Estadual de Londrina. É integrante do grupo de pesquisa Modos de Produção e Antagonismos Sociais, da Faculdade de Planaltina da UnB.

Walter Garcia. Professor da área de Música do Instituto de Estudos Brasileiros da USP. É autor de Bim Bom: a contradição sem conflitos de João Gilberto (São Paulo: Paz e Terra, 1999) e de Melancolias, mercadorias: Dorival Caymmi, Chico Buarque, o pregão de rua e a canção popular-comercial no Brasil (São Paulo: Ateliê, 2013). Organizou o livro João Gilberto (São Paulo: Cosac Naify, 2012). Compositor e violonista, atualmente trabalha no projeto autoral na cachola com a cantora e compositora Marília Calderón.

Caroline De Comi. Graduada em Canto e Arte Lírica pela ECA-USP. Entre outras contribuições, participou do disco Willy Corrêa de Oliveira, o presente (2006).

Maurício Funcia de Bonis. Compositor e pianista, professor Assistente no Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP)


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
28.09.2017

quinta-feira | SALA BNDES | 14:00

Mesa 2: Teatro e Revolução
Sinopse:

Debate com a presença de Miguel Rocha e Fernando Kinas. Mediação: Olga Fernández.

Miguel Rocha. Formado em direção pela SP Escola de Teatro, sócio fundador da Companhia de Teatro Heliópolis, fundada em 2000, em São Paulo. Atualmente, está em cartaz com Sutil Violento, na Casa de Teatro Maria José de Carvalho- sede do grupo, na zona sul da capital paulista. Vive uma experiência internacional como assistente de direção da trupe holandesa MC Theater na peça Hora Final.

Fernando Kinas. Diretor e pesquisador teatral. Doutor em Artes do Espetáculo pela Sorbonne Nouvelle e USP. Atualmente é professor do Instituto de Artes da UNESP.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
28.09.2017

quinta-feira | SALA BNDES | 16:00

Conferência com Willy Correa de Oliveira
Sinopse:

Conferência com Willy Correa de Oliveira.

Willy Correa de Oliveira. Nasci no Recife em 1938, músico (por natureza ou por decisão cujo limite eu não atino), conscientemente refratário ao capitalismo (hediondo por definição) e a tudo que a este Estado, já em decomposição, rescende: com suas armas de destruição de qualquer mínimo sinal de humanismo que possa se antepor ao conceito de Lucro, da ideia do aleijão de competitividade (atroz) e egoísta exploração cruel: tudo em nome de um “desenvolvimento econômico” já provadamente fadado à danação.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
28.09.2017

quinta-feira | SALA BNDES | 18:30

Abertura oficial do Seminário
Sinopse:

Abertura oficial do Seminário com Maria Arminda do Nascimento Arruda, Diretora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) - USP, e a Comissão Organizadora do Evento.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
28.09.2017

quinta-feira | SALA BNDES | 20:00

Conferência com Yves Cohen
Sinopse:

Conferência com Yves Cohen.

Yves Cohen. Historiador, professor (directeur d’études) na EHESS em Paris. Ele publicou em 2013 Le siècle des chefs. Une histoire transnationale du commandement et de l’autorité (1890-1940), uma história das culturas e práticas de leadership na França, Alemanha, União soviética e Estados Unidos. A sua pesquisa atual é sobre uma história transnacional das práticas da influência (marketing, propaganda, comunicação, etc.) e sobre os movimentos sociopolíticos dos anos 2010.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
28.09.2017

quinta-feira | SALA BNDES | 20:30

Mesa 3: Cinema e Revolução I
Sinopse:

Debate com a presença de Raimundo Pereira, Leandro Saraiva e Spensy Pimentel. Mediação: Adilson Mendes.

Raimundo Pereira. Jornalista. Integrou a equipe que lançou a revista Veja. Foi repórter das revistas Realidade, Ciência Ilustrada, Isto É e do jornal Folha da Tarde, além da Veja. Dirigiu o jornal Movimento, a revista Senhor, a enciclopédia e a revista Retrato do Brasil. Atualmente dirige o projeto jornalístico Oficina da Informação, que edita a revista Grandes Reportagens.

Leandro Saraiva. Roteirista, professor e crítico de cinema. Escreveu para as séries Cidade dos Homens e 9mm. É co-roteirista dos longas A Fúria (Ruy Guerra - em captação) e Nimuendajú (Tania Anaya - em produção). Fez pesquisa de personagens para Peões (Eduardo Coutinho, 2004). Publicou Manual de Roteiro, o primo pobre dos manuais. É coordenador de dramaturgia da Acere, sua produtora e foi Gerente de Conteúdos Colaborativos da TV Brasil. É doutor pela ECA/USP.

Spency Pimentel. Professor na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) desde 2015, é doutor e mestre em Antropologia Social pela FFLCH-USP. Graduado em Jornalismo pela ECA-USP (1997), tem 15 anos de experiência nessa profissão. Entre 2010 e 2011, realizou estágio de pesquisa junto ao Instituto de Investigações Antropológicas da Universidade Nacional Autônoma do México. É, ainda, pesquisador do Centro de Estudos Ameríndios (Cesta-USP). Entre 2014 e 2015, atuou como professor do curso de Antropologia da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Como antropólogo, tem ainda experiência como consultor de órgãos públicos, entidades da sociedade civil e projetos culturais e artísticos (cinema, teatro, jornalismo etc.). É fundador e integrante do Fórum sobre Violações de Direitos dos Povos Indígenas (FVDPI), no âmbito da Associação Nacional de Direitos Humanos - Pesquisa e Pós-Graduação (Andhep).


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
29.09.2017

sexta-feira | SALA BNDES | 14:00

Mesa 4: Cinema e Revolução II
Sinopse:

Debate com a presença de Marcos Soares, Cecilia Mello e Thiago Mendonça. Mediação: Francisco Alambert. Acompanhará a projeção dos Noticieros ICAIC 1153 e 856.

Marcos Soares. Doutor em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês pela Universidade de São Paulo, fez pós-doutorado na Universidade de Yale, EUA (2004). Atualmente é professor de literatura inglesa e norte-americana na Universidade de São Paulo.

Cecilia Mello. Professora de cinema no Departamento de Cinema, Rádio e Televisão, Universidade de São Paulo. Publicou diversos artigos no Brasil e no exterior e organizou os livros Realism and the Audiovisual Media (com Lúcia Nagib, Palgrave Macmillan, 2009/2013), Realismo Fantasmagórico (Cinusp, PRCEU-USP, 2015) e The 21st Century Film, TV & Media School: Challenges, Clashes, Changes (com Maria Dora Mourão et al, Cilect 2016). Seu novo livro The Cinema of Jia Zhangke: Realism and Memory in Chinese Film será publicado em 2018 pela I.B. Tauris (Londres).


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
29.09.2017

sexta-feira | SALA BNDES | 16:00

Noticiero ICAIC 856 - Cinema e Revolução II
Sinopse:

Episódio de um dos cinejornais produzidos pelo ICAIC - Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos, de 1983. Um registro do Festival Internacional de la Música Latina de Varadero, com participação de Chico Buarque e Milton Nascimento.

Resultado de uma parceria entre o ICAIC e a Cinemateca, a restauração de algumas edições dos Noticieros aconteceu em 2013, resultando em novas matrizes em película e digitais.


Direção: Santiago Alvarez
Ano de Produção: 1983
Cromia: Colorido
Duração: 11'
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
Elenco: Chico Buarque, Milton Nascimento
Ano de Produção: 1983
Cromia: Colorido
Direção: Santiago Alvarez
Duração: 11'
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
29.09.2017

sexta-feira | SALA BNDES | 16:00

Noticieros ICAIC 1153 - Cinema e Revolução II
Sinopse:

Episódio de um dos cinejornais produzidos pelo ICAIC - Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos, de 1978. Chico Buarque canta "Samba do exílio", há um table-top sobre o "milagre econômico" brasileiro e uma entrevista com Antônio Maidana sobre a situação do Paraguai.

Resultado de uma parceria entre o ICAIC e a Cinemateca, a restauração de algumas edições dos Noticieros aconteceu em 2013, resultando em novas matrizes em película e digitais.


Direção: Santiago Alvarez
Ano de Produção: 1978
Cromia: Colorido
Duração: 10
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
Elenco: Chico Buarque, Antônio Maidana
Ano de Produção: 1978
Cromia: Colorido
Direção: Santiago Alvarez
Duração: 10
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
29.09.2017

sexta-feira | SALA BNDES | 16:00

Exibição Clair Angelini
Sinopse:

Apresentação de 4 filmes pela própria cineasta, Clair Angelini.

Antes de ontem, o futuro (Avant-hier le future), 30', 2016. O filme é uma espécie de constelação de confrontos: entre dois homens carregados de visões radicalmente opostas do mundo, entre um não-ator e um texto literário, entre um corpo e a memória de um lugar, entre uma música carregada com uma forte história política e uma paisagem urbana. Do choque de palavras, gestos, as ideias surgem a possibilidade estética e política de uma revolta como o ressurgimento final e o endereço para o futuro.

Fragmento de luz (Fragment de lumière), 9', 2016. Uma releitura de Luz de Verão (1942), filme dirigido por Jean Grémillon na época da ocupação nazista. 70 anos depois essa remontagem revela o discurso de resistência do filme. Um gesto de arqueologia que pode encontrar ressonâncias na atualidade.

A infância da arte, uma invenção (L'enfance de L'art, une invention), 25', '2017. Se os irmãos Lumière, industriais burgueses, filmaram seu mundo, qual foi o lugar que eles outorgaram aos trabalhadores ? O cinema é uma máquina que participa da exploração ou ele porta em germe a promessa emancipatória de uma felicidade reconfigurando – ao fixar os vestígios – nossa relação com o trabalho?

Crônica do terceiro-excluído, uma ficção política (Chronique du tiers-exclu, une fiction politique), 116', 2017 - Serão apresentados apenas trechos. Usuários do Hospital psiquiátrico de Armentières retraçam a epopeia coletiva de um estabelecimento reconstruído pelas últimas gerações de funcionários, atores militantes de mudanças radicais. Uma evolução decisive que realiza um balanço de um período da psiquiatria francesa e seus combates.


Direção: Clair Angelini
Ano de Produção:
Cromia: Colorido
Duração:
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original:
País de Origem: França
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia: Colorido
Direção: Clair Angelini
Duração:
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original:
País de Origem: França
29.09.2017

sexta-feira | SALA BNDES | 18:00

Conferência com Michael Löwy
Sinopse:

Conferência com Michael Löwy. 

Nasceu em São Paulo em 1938. Se licenciou em Ciências Sociais na USP em 1960 e se doutorou na Sorbonne com Lucien em1964. Vive em Paris desde 1969. Atualmente é diretor de pesquisas emérito no CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique). Seus escritos foram traduzidos em 28 línguas. Autor de: Revolta e Melancolia. O romantismo na contramão da modernidade, (com R. Sayre)


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
29.09.2017

sexta-feira | SALA BNDES | 20:00

Oficina Imagem, aparição e singularidade
Sinopse:

Oficina Imagem, aparição e singularidade: arte e loucura, com Joris De Bisschop. Durante a oficina será exibido o filme A sociedade lozeriana de higiene mental.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 10:00

Sinopse:

Oficina Imagem, aparição e singularidade: arte e loucura, com Joris De Bisschop.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
01.10.2017

domingo | SALA BNDES | 10:00

A sociedade lozeriana de higiene mental - Oficina Imagem, aparição e singularidade
Sinopse:

A organização do hospital de Saint-Alban-de-Limagnole, experiência fundadora da psiquiatria institucional.

 


Direção: François Tosquelles
Ano de Produção: 1957
Cromia:
Duração: 40
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original: La société lozérienne d'hygiène mentale
País de Origem: França
Elenco:
Ano de Produção: 1957
Cromia:
Direção: François Tosquelles
Duração: 40
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original: La société lozérienne d'hygiène mentale
País de Origem: França
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 10:00

Mesa 5: Literatura e Revolução
Sinopse:

Debate com Elena Vassina, Fernanda Murad, Sebastião Nicomedes de Oliveira. Mediação: Sandra Nunes. Intervenção artística: Gregório Gananian.

Elena Vassina. Pesquisadora russa, formada na faculdade de Letras da Universidade Estatal de Moscou, com Doutorado e Pós-doutorado pelo Instituto Estatal de Pesquisa da Arte de Moscou. Atualmente é docente da Universidade de São Paulo, participando nos projetos da pesquisa do Programa da Pós-Graduação em Literatura e Cultura Russa.

Fernanda Murad. Mestre e doutora pela Université Paris IV-Sorbonne. Em 2012-2015, elaborou, no âmbito de um pós-doutorado na Universidade de São Paulo/Fapesp, a antologia “Estórias da África subsaariana: dos contos da literatura oral às novelas contemporâneas”, composta de textos de escritores francófonos que apresentou e traduziu para o português. É autora do livro L’univers fabuleux d’Amadou Hampâté Bâ. D’une relation singulière entre l’écrivain et son lecteur, publicado pela editora Presses de l’Université Paris-Sorbonne, em 2014.

Sebastião Nicomedes de Oliveira. Tião Nicomedes - poeta das Ruas. Paulista da cidade de Assis, nascido em 07/10/1968. Ex-morador de rua, escritor e ator. Foi colaborador da revista Ocas e Jornal O Trecheiro. Um dos membros fundadores do movimento Nacional da População de Rua. Em 2003, acolhido no abrigo Arsenal da Esperança, escreveu, dirigiu e atuou na peça Bonifacil Preguiça. Escreveu o Monologo Diário Dum Carroceiro, espetáculo produzido e estreado no circuito profissional de teatro, 2005 - Cia Um Brasil (teatro Fábrica, Sergio Cardoso e Santo Agostinho). Escreveu e atuou no monologo O Homem Sem Pais (2008), tendo apresentado no teatro Maria Della Costa e circuito albergues e teatro de rua. Filmes: Tião Reciclado (idem, 2006/Vítor Freire). Documentários: Sobreviventes, de Miriam Chnaiderman e Reinaldo Pinheiro. Uma Noite em Sampa, Ugo Giorgetti (2016). Atualmente trabalha na rede cidadã -mobilizador do programa O Trabalho Novo.

Gregório Gananian. Cineasta e artista intermídias. Co-criador da produtora Zaum com Danielly O.M.M. dirigiu projetos como Sinfonia de Jards, Gilberto Mundus, Olhar do Boto, Pandorama e Labzaum. Atualmente lançou o longa-metragem "inaudito".


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 14:00

Conferência com Sergio de Carvalho
Sinopse:

Conferência com Sergio de Carvalho. Acompanha a projeção de Noticieros Cubanos. Acompanhará a projeção dos Noticieros ICAIC 1153 e 856.

Sérgio de Carvalho. Dramaturgo, diretor e fundador da Companhia do Latão, grupo teatral de São Paulo. É professor de Dramaturgia e Crítica na Universidade de São Paulo, onde coordena o Laboratório de Investigação em Teatro e Sociedade (LITS), da Escola de Comunicação e Artes. Foi professor de teoria do teatro na Unicamp entre 1996 e 2005. Foi cronista do jornal O Estado de S. Paulo. Editou as revistas de cultura Vintém e Traulito, ligados à Companhia do Latão. Realizou conferências sobre dramaturgia em países como Portugal, México, Argentina, Grécia e Alemanha (na casa Brecht de Berlim e Goethe Universidade de Frankfurt). Foi premiado como encenador pela União dos Escritores e Artistas de Cuba pela montagem O Círculo de Giz Caucasiano, de Brecht, em 2008. Entre seus muitos espetáculos estão O Nome do Sujeito (1998), A comedia do Trabalho (2000), Ópera dos Vivos (2010) e O Pão e a Pedra (2016). Entre seus livros se destacam Introdução ao Teatro Dialético (Expressão Popular, 2009), Companhia do Latão 7 peças (Cosac Naify, 2008) e Ópera dos Vivos (Outras Expressões, 2014).


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 16:30

Noticiero ICAIC 856 - Conferência: Sergio de Carvalho
Sinopse:

Episódio de um dos cinejornais produzidos pelo ICAIC - Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos, de 1983. Um registro do Festival Internacional de la Música Latina de Varadero, com participação de Chico Buarque e Milton Nascimento.

Resultado de uma parceria entre o ICAIC e a Cinemateca, a restauração de algumas edições dos Noticieros aconteceu em 2013, resultando em novas matrizes em película e digitais.


Direção: Santiago Alvarez
Ano de Produção: 1983
Cromia: Colorido
Duração: 11'
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
Elenco: Chico Buarque, Milton Nascimento
Ano de Produção: 1983
Cromia: Colorido
Direção: Santiago Alvarez
Duração: 11'
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 16:30

Noticiero ICAIC 1153 - Conferência: Sergio de Carvalho
Sinopse:

Episódio de um dos cinejornais produzidos pelo ICAIC - Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos, de 1978. Chico Buarque canta "Samba do exílio", há um table-top sobre o "milagre econômico" brasileiro e uma entrevista com Antônio Maidana sobre a situação do Paraguai.

Resultado de uma parceria entre o ICAIC e a Cinemateca, a restauração de algumas edições dos Noticieros aconteceu em 2013, resultando em novas matrizes em película e digitais.


Direção: Santiago Alvarez
Ano de Produção: 1978
Cromia: Colorido
Duração: 10
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
Elenco: Chico Buarque, Antônio Maidana
Ano de Produção: 1978
Cromia: Colorido
Direção: Santiago Alvarez
Duração: 10
Formato de Exibição: HDCam
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Cuba
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 16:30

Allepow + Debate com o realizador
Sinopse:

O fylme se passa dentro da realidade. O cinema é controlado por W. que cerca toda a cidade com seu exército imaginário mas o cérebro eletrônico é invadido inesperadamente por Vírus espalhados: é ELLA infiltrada com seu BANDO por dentro da realidade ! e quando você percebe você já é a personagem real do filme!

Após a sessão haverá um debate com o realizador do filme, Pedro Paulo Rocha.


Direção: Pedro Paulo Rocha
Ano de Produção: 2017
Cromia: Colorido
Duração: 60
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem: Brasil
Elenco:
Ano de Produção: 2017
Cromia: Colorido
Direção: Pedro Paulo Rocha
Duração: 60
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem: Brasil
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 19:00

A terra + Debate
Sinopse:

O filme narra o conflito entre camponeses e os proprietários na zona rural do Egito, em 1930, e explora a complexa relação entre os interesses individuais e respostas coletivas à opressão.

Após a exibição haverá um debate com o coletivo do cineclube Zaiwa.

 


Direção: Youssef Chahine
Ano de Produção: 1969
Cromia: Colorido
Duração: 130
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original: AL-ARD
País de Origem: Egito
Elenco:
Ano de Produção: 1969
Cromia: Colorido
Direção: Youssef Chahine
Duração: 130
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original: AL-ARD
País de Origem: Egito
30.09.2017

sábado | SALA BNDES | 21:00

La Borde - Apresentação de Joris De Bisschop
Sinopse:

Filme-documento em processo de realização na La Borde graças a seu Clube Terapêutico. Apresentado por Joris de Bisschop.


Direção:
Ano de Produção: 2009
Cromia: Colorido
Duração: 40
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original: Fragments d'une expérience initiée à la Borde
País de Origem: França
Elenco:
Ano de Produção: 2009
Cromia: Colorido
Direção:
Duração: 40
Formato de Exibição: Arquivo digital
Formato Original:
Título Original: Fragments d'une expérience initiée à la Borde
País de Origem: França
01.10.2017

domingo | SALA BNDES | 13:00

Conferência com François Albera
Sinopse:

Conferência com François Albera.

Professor de História e Estética do Cinema na Universidade de Lausanne. Autor de estudos teóricos sobre as vanguardas históricas e o cinema soviético, publicou no Brasil Eisenstein e o construtivismo (CosacNaify, 2002) e Serguei Eisenstein. Notas para uma história geral do cinema (Azougue, 2014). Membro diretor da Association Française de Recherche sur l'Histoire du Cinéma, para a qual dirige a revista1895 - revue d'histoire du cinéma.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
01.10.2017

domingo | SALA BNDES | 14:30

Mesa 6: Artes Plásticas e Revolução
Sinopse:

Debate com Francisco Alambert e Danillo Barata. Mediação: Adilson Mendes.

Danillo Barata. Videoartista, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB. Desenvolve pesquisa sobre a produção contemporânea com foco na performance, imagem e arte eletrônica. Em sua trajetória artística, trabalha com poéticas que articulam o vídeo, arte eletrônica, fotografia e cinema.

Francisco Alambert. Professor do Departamento de História da Universidade de São Paulo. Mestre e Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo. Foi conselheiro do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Social da Arte e da Cultura, atuando principalmente nos seguintes temas: história da cultura, história da arte, intelectuais, modernismo e crítica de arte.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
01.10.2017

domingo | SALA BNDES | 16:00

Conferência com Ruy Guerra
Sinopse:

Conferência com o cineasta Ruy Guerra. Apresentação: Reinaldo Cardenuto.

Nasceu a 22/08/1931 em Moçambique, colônia africana portuguesa às margens do Oceano Índico. Desde jovem foi um apaixonado pela palavra e pela imagem. Aos vinte anos foi para Paris onde se formou cineasta. Desembarcou no Rio de Janeiro em julho de 1958; fez do Brasil seu país de adoção. Seus dois primeiros filmes – Os Cafajestes (1962) e Os Fuzis (1964, Urso de Prata de Berlim) – logo o tornaram conhecido no cenário cinematográfico brasileiro e mundial. Ele tem quinze longas-metragens sob sua direção.


Direção:
Ano de Produção:
Cromia:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
Elenco:
Ano de Produção:
Cromia:
Direção:
Duração:
Formato de Exibição:
Formato Original:
Título Original:
País de Origem:
01.10.2017

domingo | SALA BNDES | 18:00

Os fuzis
Sinopse:

Grupo de soldados é enviado a uma cidadezinha do interior da Bahia para impedir que habitantes esfomeados saqueiem os armazéns locais. Filme representativo do clima de euforia política que antecede o golpe militar de 1964, Os fuzis é uma das obra-primas do cinema brasileiro. Recebeu o Urso de Prata (Prêmio especial do júri) no Festival de Berlim de 1964.


Direção: Ruy Guerra
Ano de Produção: 1963
Cromia: Preto e Branco
Duração: 80
Formato de Exibição:
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Rio de Janeiro
Elenco: Átila Iório, Nelson Xavier, Hugo Carvana, Paulo César Peréio
Ano de Produção: 1963
Cromia: Preto e Branco
Direção: Ruy Guerra
Duração: 80
Formato de Exibição:
Formato Original: 35mm
Título Original:
País de Origem: Rio de Janeiro
01.10.2017

domingo | SALA BNDES | 19:30